sexta-feira, 30 de setembro de 2011

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Exagerada toda vida...


Exagerada toda a vida: minhas paixões são ardentes; minhas dores de cotovelo, de querer morrer; louca do tipo desvairada; briguenta de tô de mal pra sempre; durmo treze horas seguidas; meus amigos são semi-irmãos; meus amores são sempre eternos e meus dramas, mexicanos!
 
(Clarice Lispector)

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A vida me ensinou


“A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.”

(Charles Chaplin)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Para todo fim, um recomeço!!!


"É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim, um recomeço."

(O pequeno príncipe)

segunda-feira, 26 de setembro de 2011


" A cada dia que vivo mais me convenço de que o desperdício da vida esta no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade."

(Carlos Drummond de Andrade)



"O maior inimigo de um amor pleno é o medo. O medo de não ser suficientemente amado, de não amar o suficiente, de não sermos a pessoa que pensamos que o outro quer, o medo da responsabilidade, da rotina, do compromisso, o medo de falhar, de se deixar ir, de amar e de se deixar amar..."

(Margarida Rebelo Pinto)

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Estrelas que riem


"- As pessoas vêem estrelas de maneiras diferentes. Para aquelas que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para os sábios, elas são problemas. Para o empresário, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu, porém, terás estrelas como ninguém nunca as teve…
- Que queres dizer?
- Quando olhares o céu de noite, eu estarei habitando uma delas, e de lá estarei rindo; então será, para ti, como se todas as estrelas rissem! Desta forma, tu, e somente tu, terás estrelas que sabem rir!
E ele riu mais uma vez.
- E quando estiveres consolado (a gente sempre se consola), tu ficarás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo. Terás vontade de rir comigo. E às vezes abrirás tua janela apenas pelo simples prazer."

(O pequeno príncipe)



quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Um pouco de mim


A menina de olhos castanhos, de cabelo comprido, de sorriso sincero, da risada esquiseita, dos sonhos impossíveis, da esperança interminavel, da insegurança constante, dos amigos perfeitos, do coração enorme.
Aquela que se apaixona, que se esquece dos erros, que se envergonha de tudo, que se sente sosinha e que nunca desiste. A menina que precisa ser protegida, que chora por tudo, que morre de medo, que ama a vida, que se desespera, que aproveita cada segundo, que é romântica, que fica feliz com um abraço, que sonha de mais, que pensa de mais, que complica de mais e que deseja apennas SER FELIZ!


(Recebi de uma amiga 
e achei tão lindo que 
resolvi compartilhar.)

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O amor


O amor é bálsamo milagroso para os hematomas da alma. Elixir da juventude, não importa a idade que se tem. Vacina Tríplice contra os males da falta de poesia, de sonhos e de ternura. Composto vitamínico eficaz para manter acesa a capacidade de brilho no olhar. receita caseira da vovó para massagear a vida com a própria essência que a vida fornece.

O amor é sol que chama a sombra para ser outra coisa. É relógio que marca um tempo diferente. É um jeito que escapole do controle. É música que faz os medos ficarem doidos de vontade de dançar. É pipa que empinamos no quintal da nossa casa, rabiola feita de riso e de encanto, os pés descalços na terra; descalço, sobretudo o coração. É convite precioso para a vida cantar mesmo quando desafina, porque tudo desafina de vez em quando.

O amor é fruta madura colhida agorinha, não importa quantas vezes o calendário tenha se reinventado. É promessa sem garantia nenhuma. É a melhor fala do roteiro, tanto faz se de improviso. É a muda da estrela mais feliz que agente traz pra cultivar na terra. É a inspiração que sopra no corpo e na alma um punhado contente do que imaginamos ser o paraíso. É a maneira divina mais bonita de nos humanizarmos de verdade.

O AMOR É O LUGAR MAIS TRANSFORMADOR DO UNIVERSO. É QUANDO DEUS BRINCA E AGENTE BRINCA JUNTO.


(Ana Jácomo)


domingo, 18 de setembro de 2011


Vive buscando respostas para a vida, tentando compreender os mistérios, respostas que justifiquem as atitudes das pessoas e principalmente para os seus sentimentos que nunca soube nomear.
Acredita em destino, mas não sabe até onde existe amor até que a morte os separe, desconfia de tudo e de todos, sintomas de quem já levou algumas rasteiras, não acredita em horóscopo, mas lê todos os dias... Faz questão de alguns amigos que são para toda vida, guarda fotos e cartões, coleciona conchas e pedras do mar, adora livros e lápis de cor, sabe que é uma sonhadora, mas aprendeu a ter os dois pés no chão. Vive de desculpas esfarrapadas para não viver momentos quando sente que os depois não valerá a pena. Inclusive, vive de arrependimento, regurgita o passado. Tem sonhos escondidos e todas as manhãs quando abre os olhos espera que o inesperado aconteça.

sábado, 17 de setembro de 2011

A beleza de uma mulher


"Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, você a encontra-rá no final do seu braço. Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, uma para ajudar a nós mesmos, outa para ajudar ao próximo.
A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que ela carrega, ou na forma como ela penteia o cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista em seus olhos, porque esta é a porta do seu coração, o lugar onde o amor reside."

(Audrey Hepburn)

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Aos meus 25 anos


Aos meus 25 anos eu percebi que muita coisa mudou na minha vida, outras apenas se transformaram. Deixei de ser aquela criança, depois adolescente, tive crise existencial e de identidade e agora estou aqui fazendo uma análise própria dos erros, acertos, de tudo o que eu passei…
Aos meus 25 anos eu percebi que todo sofrimento não foi em vão, foram anos e anos de aprendizado, mas que só agora consegui ver o quanto valeu a pena. Muitas vezes cheguei a perguntar:
- Por que só acontece comigo? O que eu fiz para merecer isso?
Aos meus 25 anos eu percebi que precisava de todas aquelas situações, Deus sempre faz tudo perfeito. Nós é que somos seres imperfeitos… E se a gente erra, Ele acerta. Graças a Deus!!!
Aquela criança tão cheia de medos, meiga, tímida e super-protegida ficou só na boa lembrança. A adolescente problemática e “depre” foi a grande lição da minha vida. E a adolescência se estendeu por mais uns anos, pois, tudo acontece no momento certo.
Aos meus 25 anos eu percebi que consegui chegar a minha fase adulta. Hoje estou disposta e preparada a encarar a VIDA. Hoje estou realmente vivendo a MINHA VIDA, tendo minhas decisões, minhas opiniões e resolvendo os meus problemas, claro ainda tenho algumas umas dependências familiares, mas quem não tem??
Aos meus 25 anos eu aprendi que os problemas são necessários, que os desafios são essenciais e que, tudo o que está ruim pode ficar pior e o que está bom pode melhorar, por isso NÃO DESANIME NUNCA. Esqueça os ditados “se melhorar estraga” e “pior do que tá não pode ficar”.
Aos meus 25 anos eu aprendi a ter o controle de tudo o que acontece na minha vida, principalmente dos meus medos e emoções, que a paz interior que tanto procurei estava sempre comigo, só faltava eu perceber. Que as desilusões amorosas não são o fim do mundo e que se repetem o tempo inteiro.
Aos meus 25 anos eu aprendi a viver de uma maneira mais simples e agradável, apenas mudando a forma de ver e encarar o mundo… Por que ninguém me disse antes que era tão fácil viver ??? Talvez ainda não fosse a hora certa.
Aos meus 25 anos eu me tornei uma grande pessoa (apesar do tamanho, rsrs) que ainda tenho muito a aprender, mas também muito a ensinar. Nossa! Quantas pessoas me ajudaram nessa jornada, quantas pessoas boas apareceram no meu caminho. Pessoas ruins? Nem vale a pena falar, mas elas existem… Lembrem-se os superiores ignoram! E aprendi a ser minha melhor amiga, minha conselheira, enfim, a pessoa mais legal que eu conheci (hehehe).
Aos meus 25 anos estou certa que posso gritar para o mundo ouvir que eu sou feliz, muito feliz e mais que isso grata por tudo o que eu passei e por ter chegado até aqui.
Obrigada a todos que direta ou indiretamente fizeram e fazem parte da minha vida e me ajudaram a chegar até aqui.


Beijos carinhosos,
Aksa :)

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Presente


"A vida é tão amorosamente surpreendente que, às vezes, no auge da nossa tristeza,
ela aparece com um presente que faz diminuir o tamanhão todo da nossa dor.
Ele não cura, mas a gente lembra que a oportunidade de viver é algo bem maior,
bem mais precioso, bem mais bonito, enquanto o desembrulha."

(Ana Jácomo)

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Nada é certo


 Ninguém avança pela vida em linha reta. Muitas vezes, não paramos nas estações indicadas no horário. Por vezes, saímos dos trilhos. Por vezes, perdemo-nos, ou levantamos vôo e desaparecemos como pó. As viagens mais incríveis fazem-se às vezes sem se sair do mesmo lugar. No espaço de alguns minutos, certos indivíduos vivem aquilo que um mortal comum levaria toda a sua vida a viver. Alguns gastam um sem número de vidas no decurso da sua estadia cá em baixo. Alguns crescem como cogumelos, enquanto outros ficam inelutávelmente para trás, atolados no caminho. Aquilo que, momento a momento, se passa na vida de um homem é para sempre insondável. É absolutamente impossível que alguém conte a história toda, por muito limitado que seja o fragmento da nossa vida que decidamos tratar.
 
(Henry Miller, in "O Mundo do Sexo")

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

"Quando falo dessas pequenas felicidades certas, 
que estão diante de cada janela, 
Uns dizem que essas coisas não existem, 
outros que só existem diante das minhas janelas,
E outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, 
para poder vê-las assim."

(Cecília Meireles)



"A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida. 
Eu gostaria que na correria da época atual
agente pudesse se permitir, criar, uma pequena ilha de contemplação,
de autocontemplação, de onde se eu pudesse ver melhor
todas as coisas: com mais generosidade, mais otimismo,
mais respeito, mais silêncio, mais prazer.
Mais senso da própria dignidade,
não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença.
Não importando nada."

(Lya Luft)


"Alguns sentem vida, sentem beleza, 
sentem amor com doses de conta-gotas.
Eu, não: é uma chuvarada dentro de mim."

(Ana Jácomo)

segunda-feira, 5 de setembro de 2011


"Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir."

(Cora Coralina)

sábado, 3 de setembro de 2011

Sou humana. Sou quase normal.


"Gosto de pensar assim: se agente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica. Por isso, faço a minha sorte. Sou fiel ao que sinto. Aceito feliz quem sou. Não acho graça em quem não acha graça. Acho chato quem não me contradiz. Às vezes desejo mal. Sou humana. Sou quase normal. Não ligo se gosttarem de mim em partes. Mas desejo que eu me aceite por inteiro. Não sou perfeita, não sou previsível. Sou uma louca. Admiro grandes qualidades. Mas gosto mesmo dos pequenos defeitos, são eles que nos fazem grandes, que nos fazem fortes, que nos fazem acordar. Acho bonito quem tem orgulho se ser gente. Porque não é nada fácil, eu sei. por isso continuo princesa, continuo guerreira, continuo na luta. 
No meio do caos que anda o mundo, aceitar é ser feliz."


(Fernanda Mello)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

O milagre está nos detalhes


Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, pois estamos em constante processo de mudança.

(Paulo Coelho)

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Um Mix


"Ela é assim um mix de tudo que se possa imaginar dentro de uma grande capacidade de apenas não ser nada em definitivo.
Ela é aquilo que não consegue se encaixar em moldes pré-existentes, parece que ninguém nunca foi antes dela. Ela se incomoda com isso, ás vezes, muito.
Ela é cheia de sentimentos, parece que suas experiências se manifestam e no dorso do seu colo, e quase sempre, de vez em quando, tudo isso pesa. Mas não tem modo, não existe maneira que a faça ser diferente. E ainda, graças a Deus, ela é diferente.
Algo que pesa e que tem o dom da leveza, algo que chora e que se manifesta em sorrisos, algo de forte, mas que se desmancha quando encontra a água."

(Clarice Lispector)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...